cachorro em condomínio

Animais de estimação em condomínio: Dicas para boa convivência

Se você tem um animal de estimação, certamente já se perguntou se morar em apartamento seria uma boa opção para seu pet. Ou se você já mora em condomínio pode ter algumas dúvidas com relação às regras aplicadas a eles ou as dificuldades para se encaixar nas exigências do prédio.

Ter um animal de estimação envolve além do afeto, muito planejamento. Afinal, para alguns eles são parte da família e precisam de um ambiente que ofereça tranquilidade e bem-estar. Além disso, pessoas que moram em apartamento e condomínios precisam ter cuidados redobrados, pois seu animal de estimação também possui direitos e deveres previstos pelas regras de convivência.

Nas reuniões de condomínio, o convívio com pets está entre os temas mais polêmicos. Algumas das principais reclamações estão relacionadas ao barulho, mau cheiro, fobia, mau comportamento do animal, etc.

Para evitar esses tipos de problemas, listamos algumas dicas que podem auxiliar na convivência do seu bichinho no condomínio, evitando conflitos com os demais moradores.

Confira nossas dicas!

Fique atento: Atualmente, quem mora em apartamento já tem permissão legal para ter animal de estimação, desde que não ofereça riscos e inconvenientes aos demais moradores.

Portanto, o condomínio não pode proibir a permanência de animais no interior de apartamentos, pois estaria violando o direito de propriedade, permitido pela Constituição Federal. Entretanto, as regras aplicadas em áreas comuns podem ser votadas em assembleia do condomínio e devem ser cumpridas.

Cuidados com animais de estimação no elevador

O elevador é uma das áreas comuns que mais requer cuidados. A melhor opção é pegar o elevador de serviço.

No caso de ter um cachorro, a dica para esperar o elevador é se afastar da porta, assim você pode ver quem está dentro e dá espaço suficiente para que o outro possa sair tranquilamente.

Lembre-se de manter o seu cachorrinho ao seu lado e de entrar primeiro, assim você terá um controle maior. Enquanto o elevador estiver em movimento, uma boa opção é manter o cão sentado no canto, mesmo que não haja ninguém no elevador, pois isso irá contribuir para educá-lo e criar uma rotina.

Mantenha a higiene do local

Tenha um lugar reservado no seu apê para as necessidades de seu animal de estimação. Em pet shops você encontrará tapetes higiênicos e produtos que auxiliam no treinamento do seu amiguinho.

Mantenha a área comum limpa. A nossa dica é sair após seu pet fazer suas necessidades, mas sabemos que nem sempre isso é possível. Por isso, quando passear com ele, tenha sempre uma sacola plástica em mãos para recolher sua sujeira.

Tome cuidado com o barulho

Ninguém gosta de lidar com barulho, principalmente quando chega em casa para descansar. Esse tipo de reclamação é constante, e acredite, não diz respeito somente a cachorros. Gatos e pássaros também estão entre os animais que adoram fazer um barulho de vez em quando.

O responsável pelo pet deve se comprometer em evitar barulhos em excesso, principalmente no período entre 22h e 7h.

Elabore estratégias para deixar seu animal mais calmo, no caso de cães, uma caminhada constante pode ajudar a gastar energia acumulada e liberar o estresse, ou talvez ele esteja apenas precisando de uma atenção extra. Mas a principal é ensinar seu cachorro a obedecer ao comando de silêncio.

Fique de olho na segurança

As áreas comuns precisam de uma atenção a mais no quesito segurança. Portanto, mesmo que seu cachorro seja dócil e bem treinado, utilize sempre a coleira. Mantenha-o na rédea curta, principalmente quando passar por outras pessoas e animais.

Cuidado para não deixar seu pet saltar em alguém, principalmente idosos e crianças, que podem ser derrubadas com mais facilidades nestas situações.

Se seu animal for muito agitado ou de uma raça maior avalie a possibilidade de usar uma focinheira.

Quem tem gatos pode optar por utilizar uma caixa de transporte, isso evita que eles fiquem assustados, elimina a possibilidade de fuga e de arranhar outras pessoas.

Escolha a raça ideal

Se você ainda não tem um animal de estimação, mas está pensando em adotar um, lembre-se de escolher um que se adeque a área que você tem disponível. Avalie o tamanho e estude sobre as raças, alguns são mais agitados e barulhentos, outros precisam se exercitar bastante e necessitam de uma área maior, ou de passeios frequentes. Avalie seu estilo de vida e imóvel, e a partir disso escolha um animal que se encaixe no seu perfil.

Dica final: O diálogo e a atenção são essenciais para evitar o descumprimento das regras do condomínio. Por isso, se você tem um animal de estimação, lembre-se de verificar as regras de convivência do condomínio em que mora ou pretende morar.

Ou perceba que não é viável nesse momento e desista da idéia antes de arrumar mais problemas.

Você tem alguma dica ou experiência para compartilhar? Deixe nos comentários!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.