Dicas_para_alugar_imovel_mais_rapido

7 dicas para alugar seu imóvel mais rápido

Não há nada pior para um proprietário de imóvel do que ver o seu bem desocupado. Além da falta de receita gerada todo mês, o dono do imóvel precisa assumir as despesas recorrentes para manutenção do patrimônio, como IPTU, condomínio etc.

Para evitar esses gastos, listamos algumas dicas que podem lhe ajudar a alugar seu apartamento/casa mais rápido. Afinal, é preciso ter boas estratégias para sair na frente e garantir que seu imóvel seja encontrado.

Então, vamos lá!

1. Mantenha o local em bom estado

Você já ouviu aquele ditado: “a primeira impressão é a que fica”? Ele é verdadeiro! Manter seu imóvel limpo e em bom estado é essencial para conquistar os possíveis inquilinos. Deixe o local sempre pronto para receber visitas.

Lembre-se de ficar atento aos detalhes que podem causar uma impressão negativa, como rodapés soltos, infiltrações ou piso arranhado. Evitar isso vai ajudar a alugar o imóvel mais rápido e trazer um retorno positivo a cada visita.

O segredo é permitir que o futuro inquilino se sinta bem recebido em um local aconchegante e confortável.

2. Fotos e divulgação são essenciais

A divulgação é essencial para qualquer imóvel. Aposte em sites e aplicativos que possam se tornar um canal de comunicação, afinal muitas pessoas fazem sua busca pela internet e esta é uma ótima ferramenta para fechar um negócio.

Descreva muito bem seu imóvel, liste todas as características, benefícios e facilidades do bairro onde está localizado.

Cuidado com as fotos! O local precisa estar bem iluminado, organizado e limpo. Priorize os melhores ambientes e garanta uma foto de qualidade. Escolha fotografar o ambiente completo e não economize nas fotos, quanto mais detalhes, melhor!

3. Anuncie seu imóvel por um preço competitivo

No momento de estipular o preço leve em consideração o valor de mercado. Afinal, de nada adianta subir demais o valor se não houver quem queira pagar pelo imóvel. Seja justo e mantenha um preço competitivo, que esteja na média.

Da mesma forma, baixar demais o preço não é a solução, pois você pesquisou, sabe o valor de seu imóvel e precisa da renda para complementar suas finanças.

Dica especial: Pesquise imóveis semelhantes no mesmo bairro para ter uma referência de valor de mercado. Isso costuma ajudar bastante, principalmente, para quem está alugando seu bem pela primeira vez.

4. Tenha um bom contrato

Ter em mãos um bom contrato é imprescindível para oferecer tranquilidade e segurança, tanto para o locador quando para o locatário. Portanto, revise a documentação e avalie cada cláusula com atenção. Procure sempre a ajuda de um profissional, pois você se sentirá mais seguro!

Esse documento precisa conter informações relacionadas ao tempo de locação, permanência mínima e máxima, condições de reajustes do aluguel, cláusulas de manutenção do local e responsabilidades de cada parte, condições para devolução do imóvel antes do prazo e no final do contrato.

Lembre que sua responsabilidade não acaba no momento em que aluga o imóvel. Na elaboração do contrato é preciso seguir as leis do inquilinato, para que não haja possíveis problemas legais.

5. Cuidado com as garantias de locação

Existem várias opções de garantias de locações para alugar um imóvel, o ideal é escolher alguma que não ponha seu bem em risco, mas que também seja acessível para o inquilino.

As garantias mais comuns são:

– Fiador: modalidade na qual um indivíduo assume a responsabilidade financeira caso o inquilino se torne inadimplente.

– Depósito Caução: consiste no adiantamento de alguns meses de aluguel depositados quando o contrato é assinado. Este valor é devolvido ao final da locação, caso o contrato seja cumprido corretamente e não haja danos ao imóvel.

– Seguro Fiança: nessa forma de garantia uma empresa seguradora garantirá que em caso de inadimplência, os aluguéis serão pagos. Se o locatário não pagar algum aluguel ou encargo, a instituição paga e, depois, faz a cobrança.

Confira mais detalhes em nosso post e tire suas dúvidas sobre os tipos de garantia de locação.

6. Escolha uma imobiliária com boa atuação no mercado

Contar com a ajuda de profissionais da área ajuda bastante a acelerar o processo de locação. Você conta com agilidade, segurança e comodidade, pois ao deixar seu bem aos cuidados de uma imobiliária, a empresa se responsabiliza pela divulgação nos meios mais indicados e mantém uma equipe de profissionais disponíveis para atender os interessados em alugar seu imóvel. E cuida de toda documentação e taxas necessárias para realizar o contrato.

Essa é a melhor opção para quem possui uma rotina corrida, pois você não precisará se preocupar com nada, nem terá que lidar diretamente com o inquilino. Terá apenas que cumprir o que está previsto no contrato e pronto! Sem dores de cabeça ou preocupações.

Nós da Galvão locações podemos te ajudar com isso. Conquistamos o prêmio de campeã de locações em 2018, pela Rede Imóveis, e disponibilizamos de uma vasta carteira de clientes em Curitiba e região.

7. Esteja aberto a negociações

Como mencionamos no início desse texto, um imóvel desocupado só gera custos para o proprietário. Por isso, se você receber uma oferta de um morador em potencial e que tenha um bom histórico como inquilino, é interessante estar aberto a negociações.

Algumas concessões podem ser feitas, como pequenos reparos, prazos para a entrega das chaves, pequenos descontos para pagamento realizado em dia… Negocie de forma que seja bom você, tanto quanto para o futuro morador, afinal essa pode ser a porta de entrada para um excelente inquilino!

Gostou das nossas dicas? Qual você já colocou em prática? Conta pra gente nos comentários qual é a sua maior dificuldade para alugar seu imóvel.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.