Natal de amor e sabor

As empresas do setor de alimentação já provaram que preparar comidas com motivos natalinos é um negócio lucrativo. Entre as guloseimas dessa época festiva estão as bolachas feitas em casa com as suas formas favoritas.

Nesse mês celebramos o Natal e as pessoas já começam a pensar nas festas e nas comidas fartas que nos fazem babar. Surpreendentes pela beleza e quase uma decoração da época, as tradicionais bolachas de Natal, feitas com farinha de trigo enfeitados artesanalmente com glacê também encantam os paladares.

Sucesso entre adultos e crianças, a história desses biscoitos mágicos vem de dez mil anos atrás, quando no período Neolítico eram usadas pedras quentes para assar um alimento composto de cereais e misturado com água. Nos livros da Renascença também era possível ver essas receitas de biscoitos.Na Revolução Industrial eles passaram a ser produzidos em fábricas.

Foram os Holandeses que espalharam para regiões próximas ao rio Reno o doce derivado da palavra holandesa koeptie, o que significa pequeno bolo. Eles passaram a ser chamados na Bélgica de speculoos, na França de spéculos e na Alemanha, grande responsável por trazê-los ao Sul do Brasil, de spekulatius.

“Nunca imaginei que tudo aconteceria tão rápido e de forma tão incrível”
Viviane Machado Ceschin Vieira

Nesta área, o segmento das bolachas decoradas tem grande potencial, vem se expandindo rapidamente e possui pouca concorrência. Grande parte do crescimento se deve a busca por uma renda extra uma vez que a comercialização é prática por ser mais durável e de fácil armazenamento.

Foi o que descobriu Viviane Machado Ceschin Vieira que é designer de produto formada pela UFPR, pós-graduada em Gestão de Projeto de Produto pela UTFPR e especialista em Sistema de Gestão da Qualidade. Por 15 anos ela trabalhou na área em empresas e indústrias, sempre criando e aplicando inovações tecnológicas aos produtos, além de ser a responsável por toda parte de certificação perante a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) e Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro).

Há três anos ela estava passando por um momento muito difícil no trabalho e resolveu fazer um curso de bolachas decoradas para aliviar o estresse do dia a dia. O que aconteceu? Ela pediu a conta no emprego onde estava há 10 anos e foi trabalhar com esses doces. “No início comecei a fazer as bolachas sem pretensão de realizar grandes vendas. Nunca imaginei que tudo aconteceria tão rápido e de forma tão incrível. Se precisava ir a um aniversário esse era o mimo, em casamentos eu presenteava os noivos com as lembrancinhas, que no caso eram as bolachas. Assim fui mostrando meu trabalho até que surgiram algumas encomendas e sugestões para que criasse uma página no Facebook”.

Em agosto de 2014 ela fundou a My Cookie – by Vivi Bolachas Decoradas. Extremamente perfeccionista, o trabalho de Viviane é totalmente artesanal, o que exige ainda mais cuidado e dedicação.

Viviane conta que neste ano as festas de aniversário, batizados, casamentos, chás de bebê e eventos empresariais tomaram toda sua agenda, mas que com certeza as épocas mais procuradas são a Pascoa e o Natal, quando as vendas chegam a aumentar em mais de 200%.

Congresso Brasileiro de Bolachas Decoradas Em agosto a Feira Cookie Brasil foi aberta aos apaixonados por confeitaria e contou com diversas empresas do segmento onde foram realizados workshops, palestras, aulas show e feira expositiva no Four Point Sheraton.

Durante o evento houve o concurso de Melhor Biscoito Decorado 2017 promovido pelo Congresso Brasileiro de Biscoito Decorado que tinha como principal objetivo estimular e mostrar que no Brasil há talentos tão bons no segmento quanto os de fora do país. Ao todo 20 inscritos participaram do concurso que era divido em cinco categorias: clássica, Natal, terra natal, infantil e 3D.

As notas eram obtidas a partir da soma das avaliações de três jurados, que consideraram cinco critérios: número de técnicas utilizadas, qualidade da aplicação das técnicas, criatividade, harmonia do conjunto e acabamento e finalização.

“Parei para pensar na minha trajetória que começou como hobbie e hoje sou campeã brasileira, foi tudo maravilhoso!”
Viviane Machado Ceschin Vieira

Os vencedores foram aqueles produzidos por Viviane, que faturou o título com 136 pontos de um total de 150 dados por um trio de jurados. Os biscoitos natalinos tinham o formato de botas de Natal e uma decoração detalhista feita de presentes, ursinhos e Papais Noéis.

“Eu fiquei sabendo do concurso através do Congresso. Quando decidi participar minha única intenção era ser julgada por pessoas capacitadas e entender em qual nível eu me encaixava para poder aperfeiçoar e aprimorar meu trabalho. Lógico que sonhava em ganhar, mas quando analisei outros trabalhos expostos percebi que o nível era altíssimo e realmente achei que não teria chances. Quando recebi o prêmio nem acreditei, foi incrível, uma emoção ímpar. Parei para pensar na minha trajetória que começou como hobbie e hoje sou campeã brasileira, foi tudo maravilhoso!”, descreve a confeiteira.

Agora Viviane só tem a agradecer a cada cliente que confiou em seu trabalho desde o início. As novidades para 2018 ficam por conta dos cursos que começou a ministrar e que já são um sucesso. O primeiro acontece agora em fevereiro. Para saber mais informações é só acompanhar a agenda anual que será divulgada em breve.

Serviço:
(41) 98537-1107
viviceschin@gmail.com
fb.com/bolachasmycookie
instagram.com/mycookie_bolachasdecoradas

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.