A dupla perfeita: você e seu cãozinho

Você sabia que existe um esporte voltado para cachorros e que ele é praticado junto com o dono? Vem conhecer o agility!

 

Você e seu cão são companheiros inseparáveis, então porque você poderia malhar e ele não? Pois saiba que há uma solução para seus problemas, um esporte feito especialmente para cachorros: o agility. Ele tornou-se um defensor da relação entre donos e cães proporcionando, além da diversão, qualidade de vida e de quebra previne doenças cardíacas e outras ligadas ao sedentarismo animal.

Inspirado em provas hípicas, ele foi criado em 1978 na Inglaterra e hoje é praticado no mundo inteiro. No Brasil chegou na década de 90 e rapidamente conquistou adeptos. Primeiramente, os adestradores foram buscar o esporte, mas hoje já encontramos todo o tipo de profissional dentro do agility, pois veem nele um hobby.

O esporte é feito por duplas, nesse caso o cão e seu dono, mais conhecido como “condutor”. Nele o animalzinho deve percorrer uma série média de 20 de obstáculos entre saltos, túneis e passarelas, tudo isso no menor tempo e sem faltas. O condutor, que só aprende a sequência minutos antes, é quem indica o caminho. Então, para poder praticar, o cão deve ter um vínculo muito grande com seu guia, pois é preciso atender quando chamado, obedecer e ter vontade de trabalhar junto. Por sua vez o treinador precisa entender as limitações do seu amigo de quatro patas.

Como qualquer outro esporte ele visa o bem-estar físico e mental de seus praticantes. Entre outros benefícios está poder fazer uma atividade física junto de seu melhor amigo, aumentar a ligação dono-cão e conhecer pessoas com o mesmo interesse.

Grande parte dos que buscam esse formato de atividade entra em contato com a Universicão, espaço em Curitiba onde os cães podem brincar, socializar e aprender. Entre outros serviços, ela atua como escola de agility e atende hoje em torno de 30 duplas.

Fernanda Lesnau, médica veterinária do local, conta que praticamente qualquer pessoa ou cachorro saudável está apto a praticar, mas é preciso antes consultar o veterinário e receber uma liberação. “Assim como os donos fazem avaliação física, antes de começarem a treinar, é aconselhável levar o bichinho a um veterinário. Cães obesos, braquicefálicos e de coluna alongada, como o basset, não são indicados para as atividades”.

Ela afirma que o esporte é ideal tanto para bichinhos que têm energia para gastar, ou seja, aqueles que destroem tudo em casa, pois o agility funciona como uma forma de extravasar, quanto para os que moram em apartamentos ou não gostam muito de se mexer. “Essa será uma brincadeira extremamente prazerosa para ambas as partes, capaz de acabar com as rotinas”.

A veterinária explica que em cada aula há um percurso diferente onde o cão aprenderá a fazer os obstáculos e o dono a conduzi-lo. A regra para a dupla é fazer o trajeto no menor tempo e sem faltas ou refugos. “Treinando você desenvolve não apenas novos comandos (pula, túnel, sobe) direcionados diretamente à transposição dos obstáculos, mas aplica comandos básicos (senta, deita, fica) e também desenvolve sua linguagem corporal”. O obstáculo mais comum no agility é o salto (salto simples, salto duplo, salto em distância, muro e pneu), há ainda diversos outros e zonas de contato, áreas onde o cão deve obrigatoriamente tocar e que são pintadas com uma cor diferenciada.

“O método utilizado para o ensino dependerá do cão. Raças de caça, como cães do tipo terrier, têm facilidade de aprender e fazer o túnel por terem sido desenvolvidas para entrar em tocas. Entre as raças que se destacam nos treinos está a Border Collie, considerada a Ferrari dos cães no agility. Quando o cão completa em torno de um ano de treinamento já está apto a participar de competições”, diz Fernanda.

CAMPEONATOS
Por meio de normas e regulamentos, o esporte se desenvolve através de campeonatos estaduais (Paranaense, Paulista e Pernambucano) e nacionais, sendo que no último são selecionadas as nove duplas que anualmente representam o Brasil nos Campeonatos Mundiais de Agility promovidos pela FCI. Entre as competições internacionais em que o Brasil participa está o Campeonato Mundial, Europeu Open de Agility, Campeonato Américas e Caribe.

Serviço
Universicão
Rua José Risseto, 303 – Santa Felicidade
(41) 3374-1122
contato@universicao.com
fb.com/universicao
instagram.com/universicao
universicao.com

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.